quinta-feira, 27 de março de 2008

Choro por Madeline Neumann



Domingo passado, "páscoa", "dia do senhor", foi o momento em que deu seu último suspiro. Madeline foi assassinada. O que a matou não foi a cetoacidose diabética, mas sim a ignorância.
Uma menina de 11 anos, vítima da imbecilidade que assola nosso mundo.
Chega a ser patético o fato de, com todos os avanços tecnológicos de que dispomos, com todas as descobertas que já fizemos, as pessoas continuem a cultuar fantasmões arcaicos e arquetípicos, que nunca atendem suas preces.
Além da óbvia faceta de delírio envolvida, o que me espanta é a imbecilidade e a anti-lógica desses estúpidos. De que adianta rezar para um ser mitológico que, por suas próprias definições, não pode interferir no mundo que criou?????


É de matar. Matou Madeline.




2 Comentários:

Blogger Shakadal disse...

See please here

27 de março de 2008 09:53  
Blogger Fred Fomm disse...

HH,

infelizmente faz muito sentido para mim. Lembro-me de quando era chefe de PS, ficava debruçado sobre o paciente a tocar a parada durante uma hora ou mais, para no final um parente idiota dizer, 'sobreviveu graças a deus'.

Graças a deus o ca-ra-lho.

FF

31 de março de 2008 13:36  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial