quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

alterius non sit qui suus esse potest

Frase apócrifa de Bush diz:
"É um absurdo! Metade dos americanos (no sentido de estadunidenses) tem QI abaixo de 100!"


Aparte a obviedade ululante e despreparada, faz pensar...

Onde de facto estabelece-se a fronteira entre o humano e o animal? Em que reside tão importante diferença?

Vejamos:

A enciclopédia define humano como:

"Os humanos adoptam uma postura erecta que possibilita a libertação dos membros anteriores para a manipulação de objectos, possuem um cérebro bem desenvolvido que lhes proporciona as capacidades de raciocínio abstracto, linguagem e introspecção."

O que interessa aqui são três coisas (afinal de contas, a bipodalidade qualquer galinha tem!):

  1. Raciocínio abstrato
  2. Linguagem
  3. Introspecção

By the manners of the Ripper, vamos esquartejar tais conceitos.



{1} Raciocínio abstrato


O quê entendemos disso? Novamente apelo à definição alheia (em vã tentativa de que não me julguem tendencioso):

"Raciocínio Abstrato:
É a capacidade para extrapolar conhecimentos para uma situação atual, compreendendo similaridades, comparando e classificando conceitos, idéias e símbolos."


Agora sim! Partamos do princípio.
Para "extrapolar conhecimentos" é necessário que tais conhecimentos tenham sido adquiridos a priori. A humanidade, portanto, presume a aquisição infindável de conhecimento.
Para extrapolar é necessário o treinamento das áreas cognitivas.

Guardamos essa informação e seguimos adiante.



{2} Linguagem

A definição de linguagem é muito necessária:

"linguagem
s. f.,
expressão do pensamento, por meio de palavra;
qualquer meio de exprimir o que se sente ou pensa;
conjunto de sinais, visuais ou fonéticos, através dos quais se estabelece a comunicação;
idioma;
estilo;
voz dos animais;"
Gostaria de focar somente na definição destacada em negrito, já que esta é a que mais se assemelha aos conceitos até agora discutidos. A segunda e a sexta são quase sinônimos.
Exprimir pensamento presume o processo de pensar, antes de mais nada.
Além disso, conclui-se a necessidade da capacidade de expressar-se pela palavra.

Guardemos mais essas informações.



{3} Introspecção

Conceito mais importante, embora de difícil assimilação. Segue, como antes, a definição:

"introspecção

do Lat. introspectione

s. f.,
exame dos pensamentos, impressões e sentimentos próprios;
observação e análise dos processos da própria mente;
auto-exame da consciência."


Em suma, as três linhas podem ser traduzidas por um simples conceito: auto-crítica.
Agora que estamos familiares com os conceitos que nos tornam humanos, vamos reenumerá-los:

  • aquisição infindável de conhecimento
  • treinamento das áreas cognitivas
  • pensar
  • capacidade de expressar-se pela palavra
  • auto-crítica

Agora que somos capazes de entender perfeitamente o que nos faz humanos, olhemos ao redor.
Ficaremos mais tristes que Bush. Muito mais tristes.

Recentemente foi apreendido um caminhão transportando 40 brasileiros através das fronteiras ianques. Duas conclusões e uma pergunta podem ser abstraídas:

  1. O ciclo histórico sempre se repete, isto é fato. Desta vez, contudo, estamos do lado mais desagradável do navio negreiro...
  2. O Brasil mantém suas características tradicionais, sendo forte na exportação de produtos agropecuários...
  1. Brasileiro é humano?

Este é o Malleus Maleficarum.

1 Comentários:

Anonymous Che Guemari disse...

Infelizmente concordo e felizmente discordo. Nada mais triste e sem imaginação que concordar prontamente com uma observação...Todavia, não é o fato de sermos( brasileiros) animais que me incomoda.Nada mais alentador que ser animal, não cuidar de nada mais do que a nossa própria subexistência e viver dos designos da Mãe Natureza...As mais simples sociedades animais possuem regras, deveres e direitos.O q mais me chama atenção na nossa manada brasileira é justamente essa absoluta falta de senso de coletividade, esse descumprir com o todo em detrimento do seu...Disse Aristóteles que o Estado é a maior família...Ainda não conseguimos incorporar uma simples regra de anda em voga há pelo menos alguns milhares de anos.
Termino dizendo q somos o pior do humano e o pior do animal... enfim, o lado negro da força...

8 de março de 2007 10:02  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial